sexta-feira, janeiro 07, 2011

O sentido em outro lugar.

merda! sou lucido! Por Fernando Pessoa e seus noventa e poucos heterónimos.

O dito comum quando escrito por ilustre Pessoa causa sempre mais reflexão. Permissões que o intelecto tem. Liberdade que entende o próprio significado. Seriedade que ousa a franqueza do pensamento sentido. A poesia da palavra transformando-a em verbo. Uma questão de consciência.Quando o crédito faz toda a diferença. O conceito do ser por conhecimento e referência. O respeito descaracterizando o medo de não ser o que se almeja gostar. Quando se é capaz de entender a incapacidade de sentir.Três palavras e dois sinais.O contexto, uma inspiração que vira nota da sua publicação. Linguagem que o mundo tem.Esqueleto de comum semelhança que reconhece e não esquece a exclusidade quem a alma tem.

5 comentários:

the dear Zé disse...

atrasado, muito atrasadinho, venho-te desejar um feliz ano novo, fresquinho e bonitinho e novinho a estrear

felicidades e um bêjo

Z

Selena Sartorelo disse...

Olá meu amigo Zé.

Aqui temos o privilégio de não ver o tempo passar..sempre é.
Beijos e obrigada pela carinhosa lembrança.

expressodalinha disse...

Tempos que fogem do passado. O futuro é condicional.

Ángel disse...

La exclusividad sin alma ... mal futuro nos aguarda.
Te deseo un feliz año 2011
Un abrazo

João Menéres disse...

Apreciei MUITO as tuas reflexões, SELENA !

Um beijo enormeeeeee.