quarta-feira, maio 27, 2009

=


Crônica de uma pessoa comum.
Sem falsos egos, nem outros tantos verdadeiros, apenas possíveis.
É sincera quando diz querer e quando não diz também.
Gosta do que gosta e não gosta do que não gosta.
Às vezes acerta, às vezes não.
Tem vitórias e derrotas, sem ter muita coragem de enumerá-las, pois seu conceito do que seja não condiz com a maioria. Mas isso, só não a incomoda mais, pois ela sabe que existem pessoas tão comuns quanto ela.
Acha bonita a palavra bem dita e penaliza-se com a mal pensada.
Adora gente!
E gente que é gente.
Tem algumas palavras preferidas, então procura sua origem e seu sentimento para entendê-las melhor. E mesmo quando esquece um nome. Não se preocupa, pois confessa ter péssima memória e essa nunca teve a pretensão de impressionar, esquece o nome mas não o significado.
Não respeita o desrespeito nem confundi com o que é certo, mesmo sabendo que tuas incertezas são muitas.
Aprendeu a amar sem distinção nem intenção, apenas ama, mas nem por isso fica com cara de tonto o tempo todo. E não diz sim, sem ouvir o que permitiu.
Sabe que tem na vida, uma vida inteira prá aprender. E não pensa mais em quantos anos tem. Mas sim, em quantas horas está viva.
Já pensou até em fazer a conta, mas tem preguiça, mas um dia a fará e será um delicia pronunciar aquele monte de números.
Saber que tuas crias são instintivamente suas, pois seus pensamentos se reconhecem.
Viver querendo aprender que o tempo já passou, e sentir o futuro passado quando percebe o momento vivido. E quando esse é notado, a vida vira presente o tempo todo.

29 comentários:

Maria Augusta disse...

Que linda pessoa você descreve, alguém que vive intensamente e com o coração aberto...
Beijos e um lindo dia para você.

haideé disse...

Te siento con dolor, quizá este confundida... Vivir, es la única respuesta posible a la vida. Ser normal, ¿qué es eso? Nadie es normal, todos somos únicos, por eso es tan enriquecedor compartir con los demás, al menos así lo veo y siento yo. Dar lo mejor de uno mismo, sin guardar resentimientos y entonces el arcoiris del alma estará siempre alrededor de uno :)) si, ¿te imaginas un arcoiris a tu alrededor? Un arcoiris tan especial que todos los que pasan a tu lado no lo ven pero lo sienten, y todos aquellos que te leen lo perciben. Brilla y reluce, eres un bello arcoiris.
Un cariñoso abrazo y mi mejores energías positivas para ti

Paula disse...

Oi, Selena,
Vim conhecer teu blog a partir do comentário que vc deixou no desenho que o Eduardo fez de mim. Menina, aquela poesia foi vc que fez? É sobre mim mesmo? Achei tão lindo! Muito obrigada!
Vc tb tem um belo de um blog com palavras encantadoras.
Bjos,
Paulinha

Selena Sartorelo disse...

Olá Maria Augusta...Sim as vezes esbarramos com pessoas assim, e esse texto é a confirmação de que elas também existem e é muito bom quando percebemos isso.
Obrigada e bom dia prá você também.

beijos,

Selena Sartorelo disse...

Olá Haidée...Agradeço muito tuas palavras e recebo com muito carinho toda essa energia.

Beijos

Selena Sartorelo disse...

Ola Paula...Obrigada por sua visita, sinta-se sempre bem vinda.
Também não conhecia teu blog e fico feliz que tenha gostado pois tenho certeza que posso ter omitido algumas coisas pois não nos conhecemos tão bem assim rsrsr, mas não disse nada que não seja sincero e verdadeiro.


Nota: Adoro algumas séries e House com certeza é uma delas...você assiste Big Bang Theory? se não, veja e depois me fale o que acha se puder.

Beijos

fernando oliveira disse...

Em jeito de comentário! Um blog bem diverso e prolixo, muita e bela leitura para nos satisfazer.

obrigado

Fernando

Selena Sartorelo disse...

Olá Fernando, obrigada pela observação. Tentei comentar teu último texto...texto esse muito ineressante de ler. Ouso sem a palavra exata conehecer que escreve com a propriedade do dizer em intelectualidade e intenção...talvez não os tenha recebido ou aceito meus comentários..não sei exatamente o que houve, mas se foi a segunda opção simplesmente a respeito, se for problemas técnicos um outro dia eu tentarei novamente.
beijos e obrigada novamente.

J. Araújo disse...

Vim conhecer seu blog e gostei muito do que vi. Do layot ao contéudo, muito bom mesmo.

Bj

calata disse...

Selena gracias por acercarte a mi blog y dejar tus comentarios tan personales, estoy muy contento con tus visitas, gracias y un fuerte abrazo

Paula disse...

Selena, eu de novo!
Virei fã daqui! rs
Pode me chamar de Paulinha. Vim avisar que postei sua bela poesia,ok?
Ah, tb amo seriados, assisto vários. tenho até um outro cantinho onde posto citações, frases ditas nas séries.
Bjos, querida!

Selena Sartorelo disse...

Olá J Araujo...fico imensamente feliz que tenha gostado daqui (acho que esse blog são pedaços de mim e traços e lembranças que trago na mémoria). Venha quando quiser.
Obrigada.

Selena Sartorelo disse...

Ola calata..não tem absolutamente nada a agradecer. Visito teu blog porque ele é muito bom e se comento é porque sinto e gosto.
Parabéns pelo bog que tem.

beijos

Selena Sartorelo disse...

Olá Paulinha !!!
Obrigada por tudo e com certeza eu não sou sua primeira fã que tem. Coisa boa que me tornei, quando li teu blog por isso escrevi aquelas palavras, e que por sinal são tuas. Mas saiba você moça bonita que você é a minha primeira fã e isso me deixa muito honrada. Pois acho que nunca ninguém tinha escrito isso antes ...e fiquei emocionada em ouvir isso (não pelo o que tem aqui, mas por ter tido o prazer de conviver com pessoas tão especiais como as que aqui conheci e continuo conhecendo.
Agradeço tua gentileza...e a propósito adoro um monte de séries e já visitei o teu blog que fala sobre elas... gosto muito!!!!mas falemos disso lá...vai ser divertido.
Beijos e seja sempre bem vinda...mesmo quando não gostar ou não concordar eu também vou gostar muito de saber....assim posso aprender.

Selena Sartorelo disse...

Olá fernando,

Apenas agora fui prestar atenção verdadeiramente nessa palavra que escreveu, porém respeito muito todas as opinióes, pois se gosto tanto de escrever, acho que tentar aprender já é um bom começo, mas aprender a ler também é... acho que li em tempo de parar e não mais continuar a cometer esse crime.


beijos,
Selena

Prolixo.
Fonte: Dicionário Priberam da língua portuguesa.
prolixo (cs)
(latim prolixus, -a, -um, alongado)
adj.
1. Difuso.
2. Excessivamente longo, palavroso.
3. Enfadonho; fastidioso.
Fonte: Dicionário da lígua Portuguesa Silveira Bueno.
Prolixo - adj: Muito longo ou difuso: superabundante: demorado (p. Ext.) fatidioso: cansativo. (antônimo: conciso)
Fonte: Wikcionário
pro.li.xo
1. Demasiadamente longo, extenso ou demorado.
2. Enfadonho, Fastidioso.
3. Que usa mais palavras e frases do que o necessário (estilo prolixo; pessoa prolixa).
4. Muito longo (discurso prolixo).

Fonte: Wikipédia
Etimologia
Os romanos empregavam o adjetivo laxus para qualificar algo que fosse grande, extenso, amplo, frouxo ou solto. A palavra provinha de liquor, liquoris (com a troca do i por um a, chamada apofonia, muito frequente no latim) que significava líquido, um estado da matéria sem dúvidas mais relaxado que sólido.
Daí formou-se o verbo relaxare, com o sentido de relaxar, afrouxar, soltar. Relaxare arcum era desarmar a corda de um arco, liberando-a de sua tensão, segundo Seneca. Relaxare alvus era para Cícero descarregar o ventre, de onde provém a palavra laxante. Relaxare tristem vultum era afrouxar o semblante tenso, para dar-lhe uma expressão tranquila ou relaxada. Além de líquido, liquor veio a derivar em nossa língua em licor, entre muitas outras palavras. Em economia e finanças, liquidez é a propriedade de um bem ser facilmente convertido em dinheiro e, por extensão, aplica-se também para os ativos em dinheiro, como papel-moeda, depósitos bancários e os títulos bem qualificados.
A partir de laxus os latinos formaram também prolixo (extenso, comprido, grande). Suetonio descreve um personagem dizendo prolixo corpore erat, era corpulento.
A palavra prolixo foi retomada pelos autores ibéricos a partir do século XV sob a forma prolixo, em português, e prolijo, em espanhol, com o sentido de comprido, profuso, extenso, empregada principalmente para referir-se a quem dá compridas e intermináveis explicações carregadas de dealhes inúteis.

Efigênia Coutinho disse...

Crônica de uma pessoa comum.

Selena Sartorelo, escrever é um dom, e escrever uma Crônica, como esta que li sua é um dom duplo, meus cumprimentos, você prende o leitor do começo ao fim,
Efigênia Coutinho
Escritora

Selena Sartorelo disse...

Efigênia Coutinho...

Muito significado tem tuas palavras.Obrigada.

tossan disse...

Bela narrativa a respeito de uma pessoa especial mesmo. Belo texto. Beijo

Selena Sartorelo disse...

Tossan,
beijo.

Caçador disse...

Venho aqui sempre mas nem sempre comento. Muitas vezes não sei o que hei-de dizer, por isso calo.
Não é preconceito, é desconcerto, que eu tenho alguma dificuldade com as palavras (caçador é bruto mesmo).

Deixo um beijo.

Selena Sartorelo disse...

Olá Caçador...que bom que é saber quem vem. Diga se tiver vontade apenas assim eu sinto.
Dificuldade temos em ouví-lo por tão delicado e querido que é.

Obrigada pelo presente deixado,
mantenho e aceito o seu, e leve um meu.

Anônimo disse...

Raras vezes se encontra pureza de sentimentos e sentido no que se escreve e lê.

Tens aqui vivências de vida, pensamentos em pequenas frases no meio de tanto escrever que são de imensa lucidez.

Acredita-se no que se quer, ouve ou convém.
Partilha-se com quem queremos, em alguns casos (meu) nem com família, também por ter vivido fora de Portugal...

Quem teve a felicidade de viver um verdadeiro amor, tudo basta.
Sabemos o que não queremos, necessita-se mais do que já se teve, e pesa demais a ausência de quem perde quem amou verdadeiramente.

Não se vive tristemente, apenas feliz pela plenitude que ficou.
Maior consciência de valores e vida e das nossas necessidades reais.

Há uma tolerância imensa, condescência e comprensão para com os erros e atitudes dos outros. Passam a não ser significativos, sabemos que carecem de crescimento, maturidade e desenvolvimento de sentimentos.

Há uma capacidade incrível,para advinhar posturas e passos que se vão revelando e são surpreendentemente compreendidos perdoados e ficam inevitávelmente esquecidos no tempo.

Crescem e manifestam-se outras vontades com maior exigência de profundidade e amplitude...

Amar é arriscar e voltar a sonhar.
Apenas não há atalhos fáceis para um lugar ,assim, digno de ser revisitado.

(Comentando um pouco de cada post lido, e desculpa sem login ou com erros ortográficos mas o pouco tempo que tenho não chega para blogs/comentários diários ou voltar a trás para emendas,sorry).

Selena Sartorelo disse...

Olá Bé...
É muito bom quando percebemos que a leitura e mais que o traduzir de seus desenhos.

Queria conhecer teus pensamentos, mas como mesmo disse esse é seu caso...Respeito tua escolha.

Obrigada pelo comentário tão bem observado.

beijos,

Anônimo disse...

Olá Salema,
Conhecer meus pensamentos, querida?
Isso é simpático, leva-me a responder. Falar de quê? (talvez a referência á minha família, 'empolgou-te'?).

Simples explicar:
Família numerosa, tradicional,superconservadora, devo dizer que qualidades não falta.
Quem não segue a linha de vida das mulheres da família é condenada: Solteirices (meu caso), viver com alguém sem 'papel passado', não ter filhos, divórcios, ou filhos de uns e de outros e afins. Isso é que não pode ser nada... classificado logo pela família como sinal de desíquilibrio, uma anormalidade e outras enfermidades nunca antes vistas na família. Enfim...ahaha!

Crescemos e temos de seguir as nossas vontades e sonhos, aventureira como sou, fui viver para fora do País, encontrar e viver a minha felicidade sem preconceitos (que escandalo). Não partilho com a família vida pessoal, porque nunca gostei ou precisei de interferências 'marcação' de qualquer qualidade nas minhas decisões.Hábito que criei desde que vivi sózinha no estrangeiro.

A maturidade dá-nos uma enorme serenidade, sabemos como fazer para vivermos bem com todos, sem melindrar mentalidades. Para quê contrariar quem amamos?A nossa vida só a nós interessa. É deixar pensarem ou dizerem o que quiserem. O facto é que isso nunca me incomodou, desde que esteja bem e não atrapalhem a minha vida também não atrapalho a de minguém. Só isso.

Bom fim de semana
Beijos

jugioli disse...

Selena, um encanto suas palavras.

Obrigado

Conceição Duarte disse...

Muito belo seu texto. É preciso saber viver e perceber a vida.

Um beijo e obrigada pels seu comentários no meu blog sobre o sexo, me diverti demais com tudo por lá e com seu coentário tb. hehehe

CON

Selena Sartorelo disse...

Olá Ju...obrigada, mas insisto em dizer que elas só nasceram pois foram encatadas por uma outra arte..a sua.

beijos,

Olá Conceição,

Concordo com você e quando damos significado as coisas tudo torna-se melhor...

Foi realmente muito divertido ter participado daquele post demos boas risasda rsrsr.

beijos

Tinta Azul disse...

Selena
Serena


Simples,
mas
Solene.

Beijo

Anônimo disse...

Olá Selena;

Gostei da nova cor clara!
Isto de visitar 5 blogs de que gosto quase de mês a mês corro o risco de deixarem de existir...

Mas entretanto ainda espero vir a tempo de pedir desculpa pelo engano no teu nome só vi agora, seja ele fictício ou parceria como tantos outros blogs ...

O engano vem da força do hábito de conhecer uma brasileira de nome - SALEMA- que trabalha comigo e outras pessoas, quando tenho encomendas em grandes quantidades (a minha área de formação á artes, embora sempre tenha trabalhado e estudado em diversas outras áreas).
Acabámos ambas recentemente um curso superior de estética de 2 anos, estagiamos juntas em cirurgia estética. Não vai ser exactamente este o meu objectivo de vida ,mas é enriquecedor e fascinante! A liberdade que se sente de ter acabado, abrir novos mundos, dá-me um gozo...... inexplicável.......!!!

Tudo de bom!
Beijinhos