sábado, março 14, 2009

Sem tempo...


Sentada a janela vejo o tempo passar por mim ...




Apressaram-no quando ainda eu não o percebia...






Tornava-se lento quando eu tinha pressa...






Passou muito tempo sem que eu percebesse seu tempo. Pois estava muito ocupada com a vida de outros...








Parou quando percebi que a vida acaba de começar.

7 comentários:

Adolfo Payés disse...

Que hermoso versos, en el tiempo calcado con ternura..

bellos..

saludos fraternos con el cariño de siempre..

un gusto pasar por tu espacio y leerte..
un beso

Andre Martin disse...

Parece letra da música da Adriana Calcanhoto.

Toda vez que eu vejo uma foto de Veneza, penso: Que lindo esse esgoto a céu aberto, sorte que fotos não associam cheiro!...

Carlos Tronco disse...

passo regularmente, como o tempo
beijo
carlos

Luana Ferraz disse...

A vida tem toda essa contradição... O tempo então, meu fiel escudeiro, gruda na saia e não me solta. Mas ele sempre me salva!

Um beijo.

tertulías disse...

Acabei de ler o teu comentário... Querida, que pessoa rica voce é... estou mais do que encantado!!!!!!!!! Obrigado!

Eduardo P.L disse...

Selena,

não teve o DESEJO de participar desta Tertúlia? Ainda é tempo!

Bjs e obrigado pela visita e comentário no Varal.

Dona Sra. Urtigão disse...

ORa! Tempo foi a tertulia de fevereiro. Voce esta plenamente participante (e lindamente)