terça-feira, fevereiro 02, 2010

RECORTES E OLHARES

Ju Gioli

Creio que amar seja um dom . Preciso como o navegar, impreciso como o viver , como Pessoa escreveu. Imperfeito como o amor deve ser. Intenso com todo querer. Subjulgar a inteligência da alma e o sentido de cada razão. Odiar é a confirmação, a frustração da covardia e da mesquinhez do ser que não sabe entender por que lhe foi negado o direito de sentir esse viver. O ego que consome as células do quê existe de melhor em você. Tornado-o amargo e solitário. Um gesto e uma palavra sincera, sentida e percebida nesse momento, pois é agora que estamos vivos. A escolha! Essa? É sua. É nossa.
O querido é o respeito, a sinceridade e seriedade como encara a vida.Uma conquista bem dita. O rejeitado é a certeza do que não se quer mais sentir, pois sabe o valores dessas responsabilidades..

8 comentários:

Djabal disse...

Amar é uma fatalidade. Uma desesperança. Algo que está se perdendo ao olhar o caminho que me foi dado percorrer. Exceto pelos breves instantes, breves textos e relâmpagos que faíscam o meu céu cotidiano. O seu texto é um deles, reflexo de muitas coisas. Beijos e parabéns.

Selena Sartorelo disse...

Olá Djabal,

Agradeço muito tuas palavras.
É bom demais saber que os momentos percebidos da vida são comuns.

beijos,

Regina d'Ávila disse...

Vejo que o amor está se modificando..ou será que sou eu que estou envelhecendo?... Mudam as pessoas..mudam os sentimentos.
Mas será que o amor verdadeiro mudou? Ou será que todos são verdadeiros, só muda a forma, o jeito.
Sexta não é um bom dia para pensar..hahaha...porque amanhã é sábado...(Viva Vinícius)..
Passei para te desejar um lindo fim de semana e deixar super beijos..
Já leu o que escrevi sobre você no comentário do Expresso da Linha? Fada ou bruxa? rsrsrsrs
Beijosssssss

Selena Sartorelo disse...

Olá Regina,

Ah!!! Estou envelhecendo sim, e isso é muito. Muito bom, muito estranho, inevitável, remediável, aceitável rsrsr...fácil jamais.
Já pensei que estava enlouquecendo..que nada. É muito melhor que isso, descobri sentidos que antes só "pensava" que existiam.
Li, claro que li seu comentário e adorei prá falar a verdade.
Mas nem fada nem bruxa apenas eu com menos medo de escrever o que sinto e o que penso sobre a vida real independente do universo que ela se apresenta "A VIDA COMO ELA É" !!!!!E o que cada um pensa sobre a sua. Gosto muito do jeito que o Jorge escreve, às vezes ele, noutras, outros eles também... rsrs
Beijosssssssss!!!!!!

Regina d'Ávila disse...

Querida amigaaaaaaaaaaaa!!!
Imagina...Não existe mágoa...Existe uma amizade..isto é delicioso.
Admiro você pelas suas palavras sinceras...verdadeiras... e, principalmente por você conseguir alcançar a essência..Isto é raro. E eu quase nunca consigo.
Você consegue exprimir o que queremos dizer e não encontramos a palavra certa..você consegue...Isto é um “dom” minha amiga. É maravilhoso. Como uma canção, como uma poesia.
Dizer que você é inteligente e sensível...nem preciso, pois já vi muitos e muitos comentários falando exatamente isto...Você é mulher, nós temos o sexto sentido... É isso..maravilhosamente mulher e amiga.
Super hiper beijos, e lindo fim de semana,
Regina d’Ávila.

myra disse...

amor sempre, e amizade, o que é senao amor sem sexo?!!!!amoramizademaravilha desta vida!!

estou de volta...meu computer andava mal, para ele tambem foi o clima..:)))
beijos

expressodalinha disse...

Ao longo da vida evoluí muito quanto ao amor. Especialmente na vertente sexual envolvida. Hoje estou mais romântico e calmo. No entanto, o verdadeiro amor é avassalador. E quando rebenta abala os diques da prudência e arrasa tudo o que pensamos. O verdadeiro amor não é racional.

expressodalinha disse...

Já agora, belo Ladinho.