segunda-feira, novembro 16, 2009

POR CLARICE...


Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das drogas mais poderosas, das idéias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes… tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos.Você pode até me empurrar de um penhasco que eu vou dizer:- E daí? Eu adoro voar!Não me dêem fórmulas certas, por que eu não espero acertar sempre. Não me mostrem o que esperam de mim, por que vou seguir meu coração. Não me façam ser quem não sou. Não me convidem a ser igual, por que sinceramente sou diferente. Não sei amar pela metade. Não sei viver de mentira. Não sei voar de pés no chão. Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra sempreClarice Lispector

5 comentários:

Regina d'Ávila disse...

Amiga Selena,
Saudades...
Adoro este poema (texto) da Clarice..
Já fui assim..e me machuquei bastante..mudei...e acabei me perdendo entre o querer mudar e ser o que eu não era. Não consegui...

Bem...desisti desta transição...e fiquei no meu "eu".. e sou feliz.
Temos que ser honestas primeiro com o nosso querer...para depois viver algo verdadeiro.


Linda semana amiga,
Super beijos,
Regina.

Ángel Corrochano disse...

Vivir la vida con firmeza, siendo uno mismo y apurando el vaso hasta la última gota. Bonitas palabras. Fuerza y vida!!!!!
Un abrazo

Lina Faria disse...

Clarice, para sempre Clarice...

Selena Sartorelo disse...

Olá Regina,

Esse era mais um texto que não conhecia. Mas creio que só compartilho dos que me assemelham. Acho que é meio inconsciente que através das palavras um dia ditas e sentidas percebemos o momento em que vivemos ou mesmo que já vivemos.
Também gostei com observações, lógico!rsrsrs ou não.

Olá Àngel

Clarice Lispector é uma das mais conhecidas escritoras brasileiras, apesar de não sê-lo ela adotou o Brasil como seu país. Mulher culta e com uma sensibilidade exarcerbada, sabia dizer o que vida lhe transmitia com uma densa intensidade que lhe era peculiar.
Obrigada meu amigo pela vista e o valioso comentário.

beijos,

Olá Lina.
Sim.
beijos

Gisela Rosa disse...

Olá Elena,
sabe, adoro Clarice. Quando a descobri, só havia dois livros dela na livraria, então tratei de ir à Casa do Brasil em Lisboa e encomendei quase toda a sua obra. Adoro-a.

beijinho