terça-feira, novembro 03, 2009

BLOG - ARTE - OPINIÃO - INFORMAÇÃO OU?


Este texto é na verdade um comentário que escrevi no blog http://lomyne.blogspot.com/ numa postagem com o título “Cada coisa em seu lugar”. E achei interessante trazê-lo para cá, pois respeito a opinião de quem aqui vem.

“Não sei se ser dinossauro ou não seja a questão principal...tem muita gente nova ou não nesse universo que tem condições de postar coisas inteligentes e interessantes na net, independente do tempo que estejam aqui. E que atendem aos gostos mais exigentes e aos mais piegas e bregas também. O que a internet nos dá de melhor é exatamente essa seleção natural e nada obrigatória. A partir do momento em que as castas forem rotuladas os equívocos começaram, pois grupos sem denominações reais começaram a nascer criando ideias falsas do que são e os seus integrantes tornaram-se infelizes e frustrados (lembra PT e suas ideologias) Hoje existe uma seleção democrática e sem tipos, é claro que tem mais porcaria do que deveria, mas acredito que todos têm o direito de ter seus quinze minutos de fama seja a que preço for e cabe aos observadores ter a responsabilidade de esclarecer...por exemplo se vou ao facebook é para ver amigos e alimentar aquele lado (uiii!!! qualquer coisa de ser, percebo como a preocupação com a imagem é destorcida e encoberta pela ignorância e o medo de se dizer o que se pensa é visível, como se isso fosse uma verdade absoluta, ou mesmo um discordar pudesse denegrir uma imagem criada para ser simpática. A falta de originalidade e a leitura desaprendida) O twitter eu desprezo não por complexos mas por não ver ali nada que se aproveite de fato. São fofocas e preocupações nada relevantes. ( estou comentando sobre o twitter sem nunca ter visto o que é, apenas pelos comentários que leio sobre o que lá é escrito, sem embasamento e sem informação)Os blogs são variados e ecléticos, nem melhores nem piores mas não tem nenhuma obrigatoriedade nem de serem lidos muito menos comentados, os que leio e freqüento é a minha opção e não o que os outros acham. Talvez isso seja muito complicado para quem não tem opinião formada ou tenha uma opinião estagnada, ou simplesmente ainda por não saber se tem mesmo que fazer parte disso ou daquilo. Tua proposta é boa deveria encaminhá-la para as tvs abertas que tanto contribuem para a desinformação da grande população. Hoje os blogs começam a incomodar pois neles habitam pessoas que pensam por conta e risco...lê-los continua sendo uma escolha, tem alguns que são tão fúteis quanto a importância de eu saber quem é que vai ou não ser eliminado ou convidado de qualquer realyt show que tem por aí..outros são diários pessoais descarados e enjoativos, tem os anarquistas, os cultos, os que falam de história e arte, os com opinião, os variados, tem realmente de tudo um pouco que cada compreensão precisa. O famoso copie e cole são os mais numerosos..as pessoas saem copiando e colando sem noção.Mas tem blogs de artistas que merecem muito respeito e eles estão ali por opção e optam por esse meio pois cativam seus seguidores sem manipulação.Que falta educação nesse meio, falta muita, cultura então vixi!!!Mas bem menos do que nos outros. Creio que aqui pelo menos por enquanto tudo é menos tendencioso, acho que tem uma notoriedade sincera que merece acima de tudo respeito.Um assunto que merece atenção.

14 comentários:

João Menéres disse...

SELENA

Passei para te deixar um beijo.
Vou a uma consulta e não tenho mais tempo agora, mas quero primeiro dizer que gostei muito desta tua análise.

Fatima Cristina disse...

Oi Selena!

Concordo pleanamente.
Conforme já comentei no blog que gerou seu comentário, eu vejo a
web como uma praia. Um espaço livre e democrático. Cada estende a sua toalha como quer e arma a sua barraca como pode. "Separar os novatos dos veteranos" e qualificá-los como usuários experientes em web 2.0 ou ainda usuários resistentes da 1.0 seria regredir no sistema de pensamento aberto que o espaço da internet nos oferece. ...

Sendo assim, acho melhor deixar a ideia de elitizar a web de lado!

Beijos!

Chica disse...

Todos temos lugar ao sol...Assim, cabe apenas a nós separar o que queremos ou não ler...Podemos, pelo menos isso!! Ótima postagem!beijos,chica

Ángel Corrochano disse...

Pues sí, creo que la "Selección Natural" junto a la "Lucha Interior" de cada cual, hace que los blogs, se mantengan o desaparezcan. Es la necesidad de adaptación, cambios y pequeñaas revoluciones individuales: ligeros retrocesos producen un salto cualitativo, cuestión de Dialéctica, diría yo.
Lo que es indiscutible, es que, al margen de la enorme variedad de blogs, lo importante es que cada vez más, encuentro blogs con contenidos culturales, artísticos, políticos, que buscan dar una respuesta a una sociedad que encamina sus pasos a la autodestrucción.
Cuantas más voces se planteen estos problemas, dando respuestas (acertadas o no) antes daremos con la solución. Y lo importante es entender que esa solución está en nosotros mismos. Por eso los blogs y no otras actividades en la Red, me parecen tan interesantes.

Un abrazo

Luma Rosa disse...

Olá, Selena!

A internet já é seguimentada, mesmo que alguns não percebam isto! O limite é quando você chega a um ponto em que pensa 'não entendo isto, ou isto não é para mim' - você pode ultrapassar o obstáculo, se informando e aos que não o fazem, não evoluem além daquele ponto.
A internet é espelho de nossa vida! Ande bem acompanhada, que saberá de caminhos que antes nunca teria conhecido sozinha ou se sozinha, ficará na dúvida da qualidade e em tempo maior, poderá com o conhecimento saber se é bom ou não.
O twitter se torna interessante se você segue pessoas interessantes - separa o joio do trigo, assim como nos blogues, não é?
Quanto à idade (dinossauros) - na internet não enxergamos a idade cronológica se ela não é exposta em um perfil. Portanto, percebe-se apenas a maturidade do texto e cabe ao usuário impor seus limites. Beijus,

Regina d'Ávila disse...

Fui à origem ver o disparate...
Propõe segmentar a internet??...dividir em castas??
Que loucura é esta?
Amiga, nem vou comentar...
Você já disse tudo..concordo plenamente.

Super beijos,
Regina d’Ávila.

Selena Sartorelo disse...

Olá João,

Beijo recebido e outro mandando.
Espero que seja uma consulta de rotina, não ouse adoecer meu senhor.rsrs!!
Fico feliz que tenha gostado mas ainda é apenas um comentário.

mande notícias.

Olá Fatima...sim é isso também, mas acho importante que a qualidade seja mantida independente dos assuntos abordados ou dos perfis criados.

beijos, obrigada e adorei seu último post menina!!!

Olá Chica, acabamos sempre escolhendo e sendo escolhidos...o tal processo, mas acho importante de ressaltar os porques dessa prática.

beijos e obrigada.

Olá Ángel,

Tuas reflexões são sempre profundas e humanamente importantes

beijos e obrigada.

Olá Lunna,

Como todos que aqui comentaram você também faz parte dessas escolhas e as tem na mesma proporção. Concordo com tudo.
Quando ao twitter preciso conhecer.

beijos e obrigada

Olá Regina,

São opiniões distintas e diversas que precisam ser ditas e lidas, concordar com elas é uma outra história. Mas acredito que estamos no caminho certo ou menos regrado e rotulado não é mesmo.

beijos querida e obrigada.

Luísa disse...

Selena,

sempre oportuna a sua análise!
Sempre útil de de reflexão madura!
Se me permite, na minha singela opinião, na web também conseguimos assossiar-nos áqueles que mais se identificam connosco. Nem sempre nos interpretam como desejamos, mas as arestas vão se limando ao longo do tempo e confluimos pensares e abordagens.
Afastamo-nos daqueles que não apreciamos mesmo que inconscientemente.

É sempre uma aprendizagem ler-te!
Beijinho terno

Selena Sartorelo disse...

Olá Luísa.

Obrigada, mas como disse ao João é apenas um comentário, não aprofundei-me de fato.

Você tem e sempre terá permissão inclusive para descordar, por sermos adultos e no caminho da maturidade temos que limar as arestas,pois só assim aprendemos mais a ouvir e escrever, pois é a nossa diversão (séria e prazeroza). Onde cabe a natural seleção.

beijos minha querida amiga

Selena Sartorelo disse...

Olá Luísa.

Obrigada, mas como disse ao João é apenas um comentário, não aprofundei-me de fato.

Você tem e sempre terá permissão inclusive para descordar, por sermos adultos e no caminho da maturidade temos que limar as arestas,pois só assim aprendemos mais a ouvir e escrever, pois é a nossa diversão (séria e prazeroza). Onde cabe a natural seleção.

beijos minha querida amiga

Marisa disse...

Selena
Li seu comentário no blog da Lomynes e achei excelente.Vim conhecer seu blog e não é que encontro o texto ,que a meu ver é bastante polêmico.Mas,gostei muito da forma como vc tratou a questão.
Sou contra a segregação e ao sistema de castas(????) na web.Eu,por exemplo,só leio e comento aquilo que gosto .Eu faço a minha seleção.Não tenho panelinhas e fuço a procura das coisas boas e encontro muitas.Vc acha que é preciso institucionalizar isso?
Grande abraço

Luísa disse...

Hoje tenho umolhardeperto, com um selo presente para partilhar.
Beijinho terno!


(acho que ainda não disse que acho a imagem de abertura FABULOSA)

Selena Sartorelo disse...

Olá Marisa,

Fico feliz que compartilha dessa ideia, que na verdade acaba sendo uma soma de tantas outras que leio nesse universo.

Também não gosto de panelas mas elas são inevitáveis, existe até a panela dos sem panela rsrs!! Brincadeiras a parte, eu entendo que se existe uma falha nesse sistema, que é justamente essa procura de identidade desnecessária.
A internet é eclética e não sou obrigada a gostar apenas de um genêro de coisas para ter uma identidade.
Baseio-me e guio-me obviamente a bloques e grupos de pessoas que estão tentando entender essa diversidade e utilizam-se desse veículo da maneira melhor que existe, que é divulgar a arte, compartilhar conhecimento e principalmente praticar os valores que parecem ter desaparecido da vida real. Não leia essa última frase com conservadorismo, leia apenas com a sinceridade e seriedade com que ela foi escrita.

As castas já estão formadas, organizadas e há as castas dentro da casta também, e cabe a cada um escolher o que ler.
Não sou o tipo de pessoa que freqüenta ou comenta algum blog por esse ou aquele motivo, comento e sigo se o conteúdo me interessa, concordando ou não com ele. Eu digo a minha opinião nada mais que isso.
Os blogs que leio estão aí ao lado no sidebar. Essa lista aumenta gradativamente e está sendo formada pelo conteúdo e interesse de cada blog, tem alguns que eu nunca comentei, mas gosto de ler, tenho outros que bato cartão rsrs, tem aquele que é para esse ou aquele assunto especifico, enfim são muitos, mas nenhum é igual ao outro. Não vou dizer a você que leio todos e gosto de tudo que tem neles,e nem poderia, que graça teria. Como também acontece isso aqui . É isso que é bacana, existe respeito e não obrigação, posso dizer com a educação que conheço as coisas que penso. Veja! Eu entendo o que penso, não faço afirmações que não sinto.
Não sei se sei escrever com muita clareza o que gosto e o que não gosto, mas sei escrever o que sinto...não me intitulo nada, a única coisa que sei com certeza é o que não sei. E garanto, tratando-se de uma ferramenta acaba sendo um texto romântico demais. Como pode observar sou uma pessoa franca, mas não suporto a ideia de ser grosseira.
Gosto de escrever todo tipo de texto nos comentários dos blogs que frequento, é a maneira que tenho de dizer que gostei . E se não entendi eu ao menos tentei. E se não comentei é porque não tive ainda sabedoria para entender o que tem ali, ou simplesmente não gostei e digo se precisar, mas prefiro elogiar, dizer coisas boas, não vou polemizar prá ser dierente, Acho que não tenho mais paciência para isso, dá preguiça sabe como é? Gosto de ser comum e ter a própria opinião. Digo com muita sinceridade, eu não compartilho nada, ofereço muito pouco, eu apenas adquiro conhecimento. (Pois próximo de alguns blogs esse é apenas um aprendiz). Tá vendo como é que eu sou. Perdoe-me se falei de mais, eu empolgo-me com facilidade rsrsr!!

A pergunta que me fez não é fácil responder mas eu gostei dela, vou tentar e se conseguir entendê-la eu te aviso e se não, também, ok?

Beijos e gostei da sua visita, espero não ter te assustado com o “livro comentário”

Olá Luísa,

Vou até lá para ver.
Obrigada também gosto dessa imagem, dê uma passada lá no noVíTá e poderá conhecer um pouco mais do trabalho do artista, alias lá tem tanta coisa boa que dá até zonzura rsrs!!!!!!

beijos

Licínio Filho disse...

Oi Selena,
muito pertinente as suas observações sobre a blogsfera.
Abração.