quinta-feira, setembro 24, 2009

TEMA

Poema (ê)
s. m.
1. Composição poética.
2. Epopeia.
3. Texto de uma peça lírica, de uma ópera.
4. Fig. O que é merecedor de ser cantado em verso.

Fonte: http://www.priberam.pt/dlpo/dlpo.aspx

Poema
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Poema é uma obra literária apresentada geralmente em verso e estrofes(ainda que possa existir prosa poética, assim designada pelo uso de temas específicos e de figuras de estilo próprias da poesia). Efectivamente, existe uma diferença entre poesia e poema. Este último, segundo vários autores, é uma obra em verso com características poéticas. Ou seja, enquanto o poema é um objecto literário com existência material concreta, a poesia tem um carácter imaterial e transcendente.
Fortemente relacionado com a música, a poesia tem as suas raízes históricas nas letras de acompanhamento de peças musicais. Até a Idade Média, a poesia era cantada. Só depois o texto foi separado do acompanhamento musical. Tal como na música, o ritmo tem uma importância fulcral.
Um poema também faz parte de um sarau (reuniões em casas particulares para expressar artes, músicas,poemas, poesias, etc).


POESIA SOBRE POEMA

Foto: http://blogdecalata.blogspot.com/






“ O poema é maneira mais simples e mais sincera de apresentar um sentimento.
O poema demonstra fatos mas não especifica momentos.
O poema é a palavra sem tempo.
Que pode ser interpretada pela musicalidade da essência do pensamento.
O poema não pode ser rotulado, nem tecnicamente pensado, nele existe fundamentalmente a desconstrução da lógica e da razão.
O poema não tem obediente explicação.
Quando se escreve um poema
Ouve-se vozes de todas as cores
Tem aromas e odores, o poema de sabores, olhares e um vazio que atinge o infinito da emoção por perceber a tão falada significação que Pessoa tentou sentimentalmente escrever com as vozes que ouvia.
A poesia é tudo.
É a ciência da ciência procurada.
É a alma atormentada por ser eternamente apaixonada.
É a opinião que o sentimento tem da limitação que sente-se iluminada.
O poema caminha por lugares que só o verbo é capaz de alcançar em perfeita sintônia.

Sobre poema e poesia!

32 comentários:

Noslen ed azuos disse...

Colocar em palavras o que se sente, às vezes sai confusa e sem construção, mas quando se lê, tem todo sentido do mundo.

Bjs
ns

angela disse...

Bonita postagem, com definições explicações e exemplo.
beijos

Selena Sartorelo disse...

Olá Noslen, É isso! É exatamente isso. Não são as minhas palavras comuns. Essas! Essas, são palavras lidas.
beijos e obrigada pela percepção.

Olá Alngela,
Sim, também foi esse um dos maiores motivos, os diferentes aspectos que a palavra tem juntamente com suas possíveis conjugações.

beijos e obrigada.

Luísa disse...

Que belo post!
que verdadeira forma de ver as letras e todo o ensaio que fazemos com elas!
Adorei!Assim, aqui deixo a minha opinião, com sentimento, com vontade de um dia poder saber escrever todo o meu alento!

Beijinho terno!

meus instantes e momentos disse...

ótimo post. É sempre muito bom vir aqui.
Tenha um feliz final de semana.
Apareça, seria bom te ver por lá.
Maurizio

Selena Sartorelo disse...

Olá Luísa...Teu alento é escrito com o entendimento do teu sentimento...Quanto a mim, também tenho a mesma intenção...brincar com as plavras qe saem direto do coração...e desvinculá-la da razão.rsrs!!!!!!!

beijos,

Olá Instantes e Momentos,
Obrigada pela visita e pelo gentil convite, boa semana para você também.

beijos,

UIFPW08 disse...

Tentei trocar os meus sonhos com a solidão
Eu tentei fazer batota, escondendo-o mais bonito
aqueles que eu não posso e não quero esquecer
Sinto-me frequentemente a perder, jogando sozinho.
Maurizio

Maria Augusta disse...

Selena, também acho que um poema deve por de lado a razão e deixar gritar a voz do coração.
Oups, rimou, acho que você me contagiou rs.
Um grande beijo e um bom fim de semana para você.

entremares disse...

Eu só conheço dois tipos de poemas; aqueles que a gente faz para nós próprios... e aqueles que fazemos para os outros.

Nem sei qual deles é mais fácil de entender. Talvez dependa.
Em certos dias, só fazemos sentido para nós mesmos... e ``as vezes, nem isso.

Noutros dias... o mundo é a nossa folha de papel em branco.


Foi assim que " li " o teu poema, minha amiga.

Beijos.
Rolando

Maria disse...

Bem Selena, que dizer,... quando todos já tudo disseram !

Amei...

:)) Doce Carinho e tenha um bom fim de semana
M.M.G.

O Profeta disse...

O amor cobre e descobre o seu rosto feliz
Um beijo anda solto de um sopro puro
Dois amantes dividem uma maré de espanto
O desamor ergue na vida um frio muro

Uma estrela do mar percorre o azul
Uma estrela no céu anuncia a claridade
Uma longa espera arroxa o peito
Um suspiro solta a incontida saudade


Mágico Beijo

Selena Sartorelo disse...

Olá Maurizio,
Feliz daquele que vê e sente o sonho mais bonito ainda do que o sonhado, a solidão apenas é o resultado dessa percepção de que você tem escolhas.

beijos,

Olá Maria Augusta, rsrs!! Isso até parece letra de música...

beijos,

p.s. Acho que a primavera resolveu dar o ar da sua graça, desde ontem o sol brilha e São Paulo está linda (apesar da meteorologia dizer que no final da tarde chega uma nova frente fria!! Ih! rimou rsrs!!!


beijos,

Olá Maria,

Penso que a repetição e a cópia são fundamentais para a existência do conhecimento, mas o que percebemos ocorrer o tempo todo é ela continuar a ser anunciada como novidade.

beijos,

Olá Profeta,

Apesar dessas palavras não terem sido escritas para o que eu escrevi, eu percebo que esse sentimento marca o tempo em pequenos instantes e distâncias incalculáveis.

beijos e obrigada pela rara visita.

Licínio Filho disse...

Oi Selena,
tá lindo o visual de seu blog,gostei :)
Pra ti deixo estes versos...

A poesia manifesta-se no mundo
é latente, doce, ardente
furiosa como as tempestades
agita os ares da mente.

Tenha uma ótima semana.
Bjos.

MR disse...

Que belo post! Gostei da forma de ver as letras e todo o ensaio,
virei visitar mais vezes.

Selena Sartorelo disse...

Olá Licínio,

Obrigada pelo lindo verso...ares da mente...bonito demais isso!

beijos,

Olá MR,

Agradeço tua visita e essa feliz e gentil observação, mas devo admitir, ainda não cheguei ao status de ensaísta de ser. Contento-me com minha rimas, pobres rimas que tanto sacrifico para poder escrever.
Será sempre bem vindo.

beijos,

Regina d'Ávila disse...

Cadê você??
Sumiu..férias?
Beijos,
Regina d'Ávila.

Lunna disse...

O poema vai além da palavra, fica na pele, tumultua os sentidos, deixa livre o sentir, o temer e nos revira pelo avesso. Sim, somos versos imprecisos, insensatos e demasiadamente insanos. Viva.
Amei seu post, beijossssss

Selena Sartorelo disse...

Olá Regina..estou aqui ainda rsrsr!!

beijos,


Olá Lunna..amei o somos rsrsr!! Obrigada e beijos.

M.PAUMARCH disse...

Selena, obrigado per haver-me inclòs dins la teva llista de blocs i per venir a visitar-me.
Si gostas usar alguna obra meva te'n dono el permís. Només m'has d'escriure un correu i dir quina obra vols. Jo te l'enviaré, també per correu.
salvadorsole26@gmail.com

Una abraçada.

Selena Sartorelo disse...

Olá Salvador,

Eu costumo escrever para obras que gosto. Normalmente faço isso onde a vejo apresentada, e as vezes essas me inspiram palavras...é sempre por esse motivo que peço permissão para usá-las. Se eu tiver entendido bem você esta me dando permissão para que eu use uma de suas telas, é isso? Se for, fico muito grata pela sua oferta e quando o fizer o avisarei prontamente.


abraços,
Selena

Georgia disse...

Oi Selena, tudo bem? Quando estava na escola escrevi muitos poemas, gostava e fazia colecao. Com o tempo preferi escrever, assim como faco no blog, mas nao consegui mais expressar meus sentimentos através da poesia.

Bjus

Selena Sartorelo disse...

Olá Georgia...Acho que tudo é uma questão de momento. Eu nunca fui muito de escrever...ao menos não com algum compromisso de ser. Não me lembro de antes já ter escrito alguma poesia. As vezes o que hoje é escrito não seja na forma exata que pretendia, mas posso te afirmar que o sentimento com que o faz tem a mesma melodia.

Beijos,

Sandra disse...

Bom dia Solene!
Hoje é um dia muito especial para mim..

VIM LHE AGRADECER...
EMBORA TARDE VENHO AGRADECER O SEU CARINHO NO TRABALHO DO DESAFIO DO JOÃO. POIS GANHEI, AQUELE LINDO PRÊMIO, E AINDA DESENHADO POR VC.
MUITO OBRIGADO PELO SEU VOTO.
JÁ POSTEI NO BLOG.
EMBORA ATRASASO, MAS FELIZ.
CONQUISTEI MAIS UM POUQUINHO DESSE UNIVERSO.
MUITO OBRIGADA.
AGORA VOU. POIS TENHO QUE AGRADECER OS OUTROS QUERIDOS AMIGOS, PELO PRÊMIO..

POSTEI NA CURIOSA.
ESTOU MUITO FELIZ.
AMEI,,,,AMEI...
SANDRA

SILVANA PEDRINI disse...

Oi, sou nova aqui. Vi seu comentário no blog da Mari e não resisti a uma visita.
Bjs
Obs. Agora te acompanho!

Sandra disse...

Troquei as letras do seu nome. Perdão Selene.
Sandra

Maria disse...

Boa tarde Selena, passando para deejar um bom fim de semana, e ao mesmo tempo lhe dizer que tem um selinho de presente no meu cantinho para você trazer.

:)) Doce abraço

Ángel Corrochano disse...

Pero que dificil es expresarse correctamente con la poesía, sin que parezca blanda o azucarada, sino por el contrario, contundente, apasionada, reveladora de los más puros y básicos sentimientos y que nos revuelva por dentro, que haga aflorar nuestra pasión.
Es difícil esa poesía.
Es difícil hablar de sentimientos y de inquietudes, las inquietudes del ser humano de esta era post-industrial, post-tecnológica, en plena crisis económica, social, de valores, ...
veo que nos muestras el camino, eso me gusta.
Tienes un gran blog, donde perderse y deleitarse con los mínimos detalles.
Te enlazo para seguirte.

Gracias por tu paso y tu huella en fotosqueimportan. Por supuesto que estás invitada a volver cuando gustes y desde luego serán muy bien recibidos tus comentarios, largos o cortos.

un abrazo

Selena Sartorelo disse...

Olá Sandra!!Não por isso! não tem o que agradecer, se ganhou o desafio é porque o mereceu.
Creio que você está equivocada quanto ao desenho a que se refere, não sou eu a autora e como ainda não respondeu a todos, verifique e agradeça a quem de direito para que esse artista se sinta tão valorizado quanto você está sentindo agora. Afinal quando escrevemos muitas linhas em um único comentário é porque sabemos para quem a escrevemos não é mesmo.

beijos e obrigada pela visita,
Selena

Selena Sartorelo disse...

Olá Silvana, Seja bem vinda, hoje a querida Mari foi a vítima da quinta e ficou linda, vá até lá conferir.
Mas a nossa brincadeira virou foi uma grande susrpresa rsrs!!

Obrigada pela visita.

Selena Sartorelo disse...

Olá querida Maria, Obrigada e bom final de semana para você também.

beijos,

Selena Sartorelo disse...

Olá Àngel,

Fico feliz em tê-lo por aqui, suas imagens são de fato muito belas e sua palavras fazem delas poemas de longas reflexões.
Obrigada pela permissão concedida, será um grande satisfação poder escrever para olhares especiais para os quais tens um magnifico dom.

Aqui não existe obrigação...apenas palavras de diversos tons.

Beijos,

myra disse...

quasi todos disseram oque eu tambem penso, mas nao posso deixar de te dizer que teu blog e tudo que nele esta, é mais que otimo, bjs