quarta-feira, setembro 09, 2009

Invisível


foto: Carla Tavarez




Hoje o dia não tem cor, não faz frio e nem faz calor.
A música toca perto daqui, e trás jconsigo o som das serras e das sirenes, do martelo e dos motores dos carros que freiam e aceleram arrepiando a espinha da gente. Na tela de proteção pássaros aproximam-se trazidos pelos sons. São violinos, pianos e violoncelos que deslizam como bailarinas por nossos ouvidos. São preciosos sons que acariciam os sentimentos despertando-os para uma nova vida. Somos aquilo que somos quando a falta é a percepção.

4 comentários:

Luísa disse...

Somos aquilo que somos quando nos demitimos de olhar de perto quem passa, quem anda e quem amassa o andar!
Somos aquilo que somos quando admitimos que lançaremos um olhar de alma quando nos solicitam andar com calma!
Somos aquilo que somos uando não aprendemos a parar para olhar o sentir do outro...

Beijinho terno

angela disse...

Tem dias que somos aquilo que somos e mada mais.
beijos

Selena Sartorelo disse...

Olá Luísa, olá Angela...
Somos também.

Beijos meninas,

ellen disse...

Ora aqui está,
..."somos aquilo que somos"...

e ponto final :)

Beijinho