sábado, agosto 15, 2009

TERRA SÉRIA


Para cada uma dessas questões muitas respostas existem, qual é a que você acredita?

O que é democracia?

O que é direito de expressão?

Quem faz a liberdade da imprensa?

Para que serve a ética?

O que é respeito?

Qual a sensação de ser respeitado?

O que é censura?







12 comentários:

Quase Blog da Li disse...

Em todas as perguntas não encontrei resposta que acredito.
Só no título "TERRA SÉRIA",
tenho certeza que se encerra uma grande verdade.

angela disse...

As respestas dessas perguntas definem em que tipo de mundo vivemos, em que palco se desenrola nossa vida e ter a democracia e o respeito como norte, não é fácil e exige muita tolerancia.
abraços

Luísa disse...

Perguntas dificeis para respostas tão fáceis!!!!
Se na base de tudo estiver seriedade, o caminho ser+a muito menos sinistro...
Beijinho terno!

Selena Sartorelo disse...

Olá Li...É muito bom quando podemos ser primeiro sincera com agente mesmo. Melhor ainda é quando compartilhamos essa sinceridade.

Obrigada e um grande beijo.

Olá Angela,

E começo a perceber que existem mais mundos do que eu poderia imaginar, e quero acreditar que a essencia dessas respostas é a mesma para todos eles.

beijos

Oi Luísa, que bom que voltou de férias, espero que tenha aproveitado bem...seja muito bem vinda.

Acredito que, tanto quanto muita coisa que gosto,acho que a seriedade é um produto em extinção.
E pena que nas poucas vezes onde ouvimos falar dele ainda não passa de um artigo para marketeiros.

Sabe que parece engraçado, mas eu nunca usei essa frase.
"Nunca falei tão sério em toda a minha vida".
E olha que falo bastante sério viu!

beijos, bom te ler.

Maria Augusta disse...

Acho que para cada uma destas perguntas todas as pessoas existe uma única resposta sincera, pois trata-se de valores básicos e universais. Mas eles são declinados segundo os interesses do poder do momento e servem como instrumentos para manipular as massas, desviando-se de seu verdadeiro sentido...
Beijos e uma linda semana para você.

Selena Sartorelo disse...

Olá Maria Augusta,

Agradeço muito tua opinião pois teu foco sempre é muito bom.

obrigada e boa semana prá você também.

beijos

entremares disse...

Democracia? Talvez a anarquia possível. Não é a perfeição.

Direito de expressão? Isso não existe.

Liberdade de imprensa? A liberdade não justifica todos os excessos da imprensa. Mas, apesar disso, é imprescindível.

Para que serve a ética? Não sei. Sempre acreditei que a ética era a moral aplicada à prática. A existência de politicos já me fez abandonar esta ideia...

Respeito? Aquela coisa ínfima... e grandiosa. O acreditar que os outros, quaisquer que sejam... podem ter razão.

Sensação de ser respeitado? Estar a escrever este comentário... sabendo de antemão que vai ser publicado, mesmo que a autora do blog não concorde com ele. Isso é ser respeitado.

Censura? Essa é difícil, sabe? Eu aplico censura às minhas filhas, e chamo a isso educação. Mas se elas quiserem escrever um blog... e eu interferir... a palavra já terá mais sentido, não é?

E finalmente... Terra Séria.
Estranha Terra, esta... onde todos viajamos, presos uns aos outros, apesar de cada um rumar para seu lado...
Será séria?
Sinceramente, nem sei.
Talvez um pouco louca, também...

Beijos.
Rolando

Sandra disse...

Já estava com saudades de você!
Como é bom estar entre amigos.
Agradeço, e retribuo a sua visita no blog. Fiquei muito feliz com a sua contribuição.
Agora já estou novamente com o PC. Passe lá e traga um selinho para vc. Curiosa agradece as
10.000visitas bem conquistadas.
Com muito carinho
Sandra

Selena Sartorelo disse...

Olá Rolando,

Acredito que temos hoje um resgate mais verdadeiro dos sentidos que as palavras tem, e se ser sério e ter opinião é ser anarquista, então eu sou uma.

O direito de expressão é dizer o que se pensa sem um outro soprando ao pé de seu ouvido.

A liberdade só pode ser usada por quem de fato a leva á sério. Não estou bem certa se essa é uma maioria.

Não desvalorize o politico, esquece que nesse país e nessa história sobram dedos para dizer quem realmente foi um. Fazer politica é para poucos, enquanto politicagem...

Estou certa que suas orienta suas filhas naquilo que acredita ser o melhor com o direito e a liberdade que lhes cabe, mais você não pode fazer, ás vezes escolhemos a maneira mais dificil para apender alguma coisa.
Mas sabemos que não é esse o caso.

Não tenho muito prazer em dizer que sei o que é respeitar,´por isso apenas sei sem dizer,às vezes sinto-me um E.T.

Jamais censuraria os comentários que recebo. Da mesma forma que se receber um comentário que falte com o respeito não só a mim, mas as pessoas que respeito, esse terá sua resposta se for o caso.

A terra é séria, nós é que não somos seriamente loucos para perceber isso.

beijos e obrigada por tantos aspectos vistos.


Olá Sandra,

Perdoe-me, mas tentei acessar seus blogs e não consegui,tenho péssima memória se estive em seu blog sabe porque comentei, mas não consigo me lembrar , poderia me enviar o link.

beijos,
selena

Luísa disse...

Selena, fiquei a pensar...
É verdade que quem proclama a seriedade é um falhanço a praticá-la.Constacto isso em pessoas que me são próximas!
Verdade!Façamos nós a diferença!
Beijinho terno e muito obrigada pelas sempre tão doces palavras...mesmo que de reflexão!

Selena Sartorelo disse...

Olá Luísa,

Também penso muito nisso, mas quem sabe essas tentativas ás vezes falhas ou não alcançadas com o êxito esperado são apenas o fruto da imcompreensão.
Queria muito ser capaz de realizar o meu pensar, um dia quem sabe consiga.
Beijos e obrigada mesmo, você é muito querida e honra-me tê-la aqui.

myra disse...

se tudo for honesto...entao esta bem, mas...
abraço,