segunda-feira, junho 22, 2009

COISAS DE PÉ E POEIRA


As coisas, como as coisas são.

Sem maquiagem nem perfeição.

As coisas que as coisas tem.

Beleza e feiura, dependendo do olhar.

A imprevisibilidade do tempo que nos prepara para o futuro.

As coisas como as coisas são.

Felizes e tristes, insistentemente pelos mesmos motivo.

Ser fraco e forte pois teu alimento é sincero, sendo sempre possível ser diferente.

As coisas como as coisas são.

Escrever com o sentimento , pensando, desenhando subindo o olhar, com cheiro de mato, toque de pele molhando a pele.

A sua, depois a outra.

Ter luz e ter sombra

Ter cor, mesmo que triste.

Barrancos, buraco, poça de lama esperando um outro temporal.

De ponta cabeça

As coisas como as coias são.


Foto: Carla Tavarez (exposição meninos do Brasil)

7 comentários:

tonhOliveira disse...

Lindo Selena serena sábia!

A coisa não é coisação,
mas ação é coisa sã!

Parabéns!

Beijos!

:)

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

Ter cor mesmo que triste, eis aí uma grande verdade. Precisamos ter cor.Mesmo que seja para alimentar nossa alma..ah, esta alma....
Uma boa e feliz semana para você.
Apareça por lá.
beijosssssssssss

Caçador disse...

As coisas como as coisas são.
ter uma cadeira, e sentar no chão
andar de combóio, em vez de avião
pegar no garfo, e comer à mão
trocar caviar, por arroz com feijão
deixar o carro, passear o cão
regeitar o monarca, abraçar o peão
fugir da tristeza, dar-lhe um encontrão...
... e a alegria infantil, de poder rimar em ão.

Bêjo e mais outro por me aturar.

Laguardia disse...

Prezados amigos
Há muito venho lendo e vendo o que tem acontecido no Brasil com relação aos nossos políticos. Não passa um dia sem que haja uma denuncia de atos de corrupção, falta de ética, e imoralidade por parte de nossos governantes.
O Presidente Lula recentemente em defesa do Senador José Sarney definiu que no Brasil existem dois tipos de cidadãos. Aqueles para os quais não existe lei ou Constituição e os demais que estão submetidos aos rigores da lei.
Aqueles que sofrem nas filas do SUS, ficando internados em macas nos corredores dos hospitais e aqueles que se tratam nos melhores hospitais do país com a melhor equipe médica. Em ambos os casos o contribuinte paga.
É chegada a hora de parar de reclamar e partir para a ação antes que seja tarde demais.
Minha proposta e que comecemos em conjunto a pensar numa ação coordenada para o dia 7 de setembro de 2009. É o dia em que comemoramos a independência de nossa pátria, a libertação de nosso povo. Não há momento melhor do que este para um protesto contra a pouca vergonha, os desmandos do governo e o fato de que pouco a pouco estamos perdendo nossa liberdade e democracia.
Sugestões para o email laguardia,luizf@gmail.com

Lobodomar disse...

Bom dia.

Belíssimo poema e importante reflexão. Lembra-me um questionamento que li, feito por Sócrates, sobre se o que se via era somente o que havia no mundo, ou se o que havia no mundo era somente o que se via.

As coisas como as coisas são, não é algo fácil de se perceber, já que cada visão carrega, também, nossa limitada capacidade de entender, bem como nossas expectativas.

Excelente poema.

Grande abraço!


André L. Soares
www.poemasdeandreluis.blogspot.com

Selena Sartorelo disse...

Olá Tonho. Sim, acho que é preciso prestar mais atenção a esse desmanzelo humano!!

beijos,

Olá Martha, Não consigo ficar o tempo todo bem, mas se souber a cor que ele tem já me ajuda bastante eu acho.
beijos,

Olá Caçador...dizem ser os tolos os maiores sábios ou os mais corajosos?

Olá Laguardia...Se ouver uma proposta bem articulada e dita com a palavra correta, sou totalmente favoravel a mudanças. Creio que mudanças são bem vindas e necessárias. Mas para isso cada um precisa fazer a sua parte sem esperar pelo outro.

Penso até em votar nas proximas eleições e excercer esse direito que respeito tanto. E farei isso! Pois tenho certeza que até lá vai aparecer um politico que defenda o voto livre e não esteja afim de melação e sim de ser politico. Que saiba o significado da palavra ética e que ser justo e honesto ainda não caiu de moda para quem pensa.



beijos,

Selena Sartorelo disse...

Olá Lobo do mar.

Seja bem vindo e obrigada por ler com tanta atenção...não li muitos filósofos e mesmo que o tivesse feito não tenho boa memória para citá-los.
Mas as minhas palavras não atingem essa ambição. Gosto de falar de gente, de sentimentos, pensamentos com a minha compreensão do que vivo...com o empirismo que entendo.
Obrigada por tão cuidada atenção.

beijos