segunda-feira, maio 18, 2009

(DES)SENTINDO


Sem vontade chega a despedida

Sem desejo é visto o fim
Um sonho que do nada nasceu
Uma tristeza que com tudo termina
Amparo a mente
Abala os sentimentos
Desconstrói a ilusão



Trás lembranças ditas
Recordações de sonhos
Idéias
Traga-me a vida

Essa que é real
Com verdades sentidas
Mentiras que acreditas
No meio das tuas águas

Fantasias do querer ser
Verdades sem conhecer
Reais como o pó
Palpável como a sombra
que muda conforme a luz
Segue sem pressa
Mantem-se assim
Imóvel em matéria
fluindo só sentimento
Amar é amar
Entende
Conhece e confirma

Morre o fato

Apaga-se o tempo

Não tira a lembrança

Nada existe

Tudo sente

Amar é amar

O tempo que faz esperar
A lembrança que não pede o guardar

A vida
que insiste em sempre querer explicar

Tudo há de passar
Nada tem
O lamento que sinto

O sonho que amo e não minto.

Nada por ser

Tudo sentir
Acaba o momento

Sou mais um

O teu

esquecimento
Esse sentimento.



25 comentários:

Delfim Peixoto disse...

Gostei de ler o poema e virei ler o rsto com mais calma
Bjhs

( o poema não é uma despedida, ou é?)

Selena Sartorelo disse...

Olá Delfim,

Obrigada, e será sempre bem vindo.
É aquilo que sinto e que cada um sente dependendo do momento.

beijos,

Adolfo Payés disse...

todo existe en el amor con tus versos... precioso


saludos fraternos con mucho cariño
siempre es bello leerte
un abrazo

besos

disse...

...Selena bem "voltada" lindo,lindo poema... Bjs

haideé disse...

Uno sueña e imagina un vértigo de palabras, palabras que se hacen mudas ante los sueños que sueñan puros sentimientos... Amar, conocer, sentir, vivir... ¿morir? morir quizá, para volver a renacer y volver a amar...

Un abrazo

Selena Sartorelo disse...

Olá Adolfo,

A compreensão desse sentimento é ampla demais e por vezes nos confundi em seu próprio significado...
beijos,

Olá Ví...foram dias conturbados, mas acho que fiz a melhor escolha...voltei e tentarei não me ausentar por tanto tempo...sinto falta dessa "novidade" rsrsr.

beijos,

Olá Haidée,
Com olhares e palavras demonstramos nossos pensamentos sentidos...
beijos

Sr do Vale disse...

É assim que me sinto.

Selena Sartorelo disse...

Meu querido amigo,

É também assim que sentimos...os nossos sentimentos são muitos e em momentos únicos. Que, se percebidos acho eu, nunca mais seram esquecidos.

beijos meu estimado parceiro.

©tossan disse...

Sim tudo acaba para começar uma vida nova e bem melhor. Bela poesia você faz! Beijo

Big clash disse...

Há tempos não provo de sua palavra, passei para matar saudades.
Abração.

Big Clash

Selena Sartorelo disse...

Olá meus queridos amigos...Sim Tossan..mudanças são necessárias.

Há muito tempo não apareces mesmo Grande Clash!!!!! sempre é muito bem vindo...sei que a vida é corrida..mas quando quiser e puder apareça sim.

beijos

Conceição Duarte disse...

Muito interessante o que deixou escrito aqui no primeiro post.

Qto a sua visita no meu blog, com relação a minha ida ao Jockey club de São Paulo, fiquei encantada com sua analise sobre as roupas, maquiagens e tudo o mais das mulheres.

Muito obrigada, e ótima quinta-feira para você, CON

Selena Sartorelo disse...

Bom dia Conceição,

Ótimo dia para você também. Obrigada por tudo.

Beijos,
Selena

Caçador disse...

Poema lindo e triste. Tristeza que transborda. Extravasa fronteiras e inunda até a página deste blogue. Que ficou negro e sentido. Dorido como um link emocional.

Um beijo e se ajudar, mais um.

Selena Sartorelo disse...

Bom dia! Caçador...tentei apenas manter viva a lembrança do melhor sentimento que nos uni. Mesmo que a vezes esse possa parecer triste. Sabemos o quanto é maravilhoso sentí-lo.

nota: Álias! Eu não estou vendo tua máscara rsrsrs, engraçado é porque estou usando óculos nesse momento.rsrsr!!!Espero que entenda minhas brincadeiras, pois elas querem felizmente, demonstrar o carinho e ternura que sinto pelo ser sensível e encatador que é o senhor.

Com muito respeito...teus beijos em palavras confirmam o existir desse lindo sentimento universal.

Como, quando escrevia Fernando Pessoa ser rídiculo quem escreve esse sentir sem nunca tê-lo sentindo. E, estabelece limites, regras e rótulos naquilo que não tem.

Selena Sartorelo disse...

Perdão Caçador...acho que me empolguei na resposta anterior..rsrsr

beijos

Dominic Philibert disse...

Hello Selena!
Thanx for stopping by and writing me something!
I did a little translation and put it in my comment section. I didn't understand what you meant by "excracheza" but it sounds cool..haha.

Have a nice day!

Take care
Dom

Conceição Duarte disse...

minha linda, épara deixar a lista, sim!!!!!!!!!!!!!!!!!


um beijo, con

meus instantes e momentos disse...

lindo blog. Muito bom tudo aqui. Texto/fotos. Parabens.
Foi bom conhecer.
Maurizio

Selena Sartorelo disse...

Olá Dominic, bom dia!

Que bom que tenha entendido minhas palavras, apesar da dificuldade que encontramos nessa Babel.
Esse, talvez vc nem leia. Mas, "excracheza" é uma palavra que vem de "excracho" palavra essa que nem sei existir. Oo que sei é que ela define o sentimento que tive no momento do comentário. E quer dizer "de qualquer jeito, não pensado. Ação realizada sem cuidado, ou também, provocação intelectual realizada num descuido proposital e inteligente sem a preocupação em ser sutil.; Aberta, explícita conforme a situação exigida. “
Mas quem não concordar com a minha sugestão de que, as possibilidades de um sentimento podem ser apresentadas com razões bem diferentes. Porém apresente um argumento não sendo primário na questão óbvia que posso ter-me equivocado com a escrita ou o som de uma outra palavra semelhante.

Acho que foi isso que quis dizer com a palavra excracho.

Beijos,
Selena

Selena Sartorelo disse...

Olá Conceição...adorei a brincadeira...ontem a noite meus filhos me rodearam e ficamos muito tempo tentando identificar todas as pessoas que tem naquela imagem..foi muito divertido, e as crianças estão adorando a brincadeira..se conseguirmos completá-lo eu te enviarei com os devidos créditos rsrsrs!!Eles (meus filhos) ficam disputando quem achou quem, e no meio das confusões e piadas em dizer que Mao Tse parece com o dono da lojinha de quinquilharias, e comparações engraçadíssimas, e ao ouvir a Maria que é a caçula, ficar pronunciando a palavra "Aristóteles" repetidamente apenas para entender a estranheza que seus ouvidos encontraram...enfim, vou parar se não passo o meu domingo inteiro aqui descrevendo essas felizes situações cotidianas...Mas sei que com isso estamos aprendendo juntos.

abraços e
Bom domingo.

Selena Sartorelo disse...

Olá Maurizio,

Obrigada pela visita, e fico feliz que tenha gostado.

abraços,
Selena

OUTONO disse...

A maior verdade...AMAR É AMAR!

Beijo

Selena Sartorelo disse...

Olá "Outono"!

A mim já basta que seja verdade rsrsr.
Agradeço tua gentil e delicada visita.

beijos

L.Reis disse...

...quase nada se pode explicar quando se (des)sente...