sexta-feira, março 20, 2009

MARIONETES E MANIPULADORES


UMA MENSAGEM PARA O PRESIDENTE.



“Nos lugares mais pobres mora a ESSÊNCIA da raça” . (palavras de um presidente, compreensão de uma anta).

(Esta frase foi dita pelo presidente Lula em algum lugar, e num momento que desconheço e evidentemente num contexto ignorado por mim também).




Em todos os lugares mora a essência da raça, na menção mais nobre que a raça possa ter.

Apesar de receber uma educação precária, essa raça sente, pensa e entende.

Mas infelizmente, não conhece o significado das palavras.

Falar seria um Shakespeare para os ouvidos.

Escrever... Camões, para as mãos.

E o entender seria a supremacia dos prazeres, um néctar da tragédia Grega.

Com a delicadeza de um perfume misturado a fumaça da pólvora num cenário doentio de um campo de concentração, enquanto ouvia-se Bach ao fundo, e Carmen em seu vestido vermelho dançava exalando tantos cheiros.


Mas parece que saber isto não lhes convêm, pois entenderíamos com toda essa essência muitas coisas que não lhes interessa que entendamos.

Então, se nem falar sabemos, escrever sabemos muito menos.

Talvez por isso, pensamos pouco e deixamos de fazer muita coisa.

Mas, infelizmente somos obrigados a ouvir de alguém que tem hoje mais acesso a palavra do que toda essa raça tem.

Palavras que subestimam a nossa inteligência e não somente nossa essência.

Ou só lhe ocorre que o acesso que você tem é o mínimo que essa raça tem direito também.

Como é possível esse digníssimo senhor dizer que um povo que não come bem, não dorme bem, não ganha bem, não vive bem, tem essência, o que sabe ele de essência.

Usa da arma mais sórdida para conquistar algo que nem foi ele que escreveu, nem foi ele que pensou, mas que foi convencido por um outro tipo de essência que ele é incapaz de perceber, que o faz pensar que ele é o “único percebedor” dessa honrosa essência.


Apesar de só ouvirmos mentiras.

Apesar de nascermos só com a essência.

E só termos ela para sobreviver.

Imagina se existisse para essa raça, o acesso a palavra e a escrita como tem o senhor.

Aliás as nossas essências são muitas, e a sua? O senhor sabe qual é?

E se tudo o que estiver escrito aqui estiver errado?

O senhor saberia me dizer sem a ajuda de ninguém.

Então de que vale só a essência?

Quer trocar?

Ou será que apenas alguns atributos compõem essa essência?

Inclusive, se não me falha a memória foi este mesmo presidente que fez um comentário sobre um time de futebol, mais ou menos assim..."Este time está plantando o que colheu".
São cometários tão apropriados vindos de uma pessoa essencial na minha vida.

18 comentários:

Ery Roberto Correa disse...

Selena, este homem só fala bobagens. Até acho que ele "repete" bobagens, porque percebe-se que n~~ao tem muita capacidade pensante para dizer algo importante, interessante, inédito.

Melhor é se fingir de surdo, cego, analfabeto.

Gostei do seu blog. Voltarei muitas vezes. Obrigado pela sua visita ao meu.

Abraço.

Selena Sartorelo disse...

Ery, sinto muita tristeza e raiva da imagem deprimente que esse senhor deu ao cargo que exerce.
Obrigada pela visita.

abraço,

Cristiana Fonseca disse...

Olá Selena,
Você escreveu de forma objetiva e inteligente o que precisa ser dita e escancarado. Que trajédia essa cadeira presidencial.
Beijos,
Crisfonseca

Silvares disse...

Em Portugal chamamos a esse género de frases inspiradas de "pérolas". Não sei bem qual o sentido dessa designação. Talvez que o autor das pérolas possa fazer um colar e pendurá-lo ao pescoço, para que todos possamos admirar o brilho das suas ideias.
:-)

Selena Sartorelo disse...

Olá Cris,
Esse fato já tem algum tempo, mas como escadálos éticos repentem-se com tanta insistência, achei que caberia no cenário politico que vivemos atualmente, afinal a vergonha é contínua.

Beijos querida, e bom final de semana.

Olá Silvares,

Aqui no Brasil a expressão "pérola" tem designações muito diversas dependendo de quem ás pronuncia e nesse caso foi o meu excelentíssimo presidente da república, que segundo pesquisas foi considerado o presidente com maior aprovação popular (o que acho engraçado é que não conheço uma pessoa se quer que compartilha dessa opinião).

Abraços,
Selena

Cristiana Fonseca disse...

Olá Selena,
obrigada pela visita.
Recebi um email de um amigo, a qual fiz um desenho de Bardot a +ou- dois anos, eu nem me lembrava mais, me dando permissão pra postar o desenho.
Agora tem duas la, nota se uma evolução nos traços , acho.
Beijos,
Cris

Andre Martin disse...

Belíssimo ensaio este que você esboçou ao comparar ler, escrever e entender com os sentidos e com ícones da cultura.

Mas, honestamente, acho bobagem se apegar a frases soltas que o infeliz às vezes expressa achando que são frases de efeito. Acaba virando estereótipo, e a partir daí pouco importa se foi ele quem falou mesmo ou se falaram por ele, quem quer que seja ele, o que quer que tenha sido falado (ou nem, mas atribuído). Não acha que criticá-lo por isto seria quase como se rebaixar ao mesmo nível? Ele é apenas um coitado, um coitado privilegiado!

Mas, voltemos ao seu ensaio, filtrando o que há de bom nele, há muita coisa linda! Por exemplo, brincar com o a exalação da palavra "essência", em todos os sentidos!

Agora, meu aparte (rsrs):
Se Camãos está para as mões,
Shakespirra estaria para o nariz!
KKKK.

rsrs... e a irônia maior é que, quando comecei a ler, eu pensei que o texto ia falar de raças, e não de essências ou da cultura do empossado presidente.

peri s.c. disse...

Selena
Mais um dos muitos Brasis que tem aí fora de nossas casas, agora no poder.
O povo, creio, se identificou com ele nos últimos 6 anos com esse falar " iguar a nóis ". Já ouvi do frentista do posto de gasolina " se é prá roubar, deixa ele mesmo ". Triste.
Falando errado, abusando daquelas metáforas popularescas absolutamente deslocadas, é um dos maiores vivaldinos ( muito mais lapidado agora pelo marqueteiro que o elegeu ) que surgiram em 500 anos de nossa política, e que soube surfar na bolha econõmica que agora esvaziou e que vai afetar essa adoração.
Daqui a pouco o povo cansa. Já está cansando. Vai perceber que tem muito papo e pouca ação efetiva.
E nós continuamos aguardando que venha algo melhor pela frente.

tossan disse...

Eu assino em baixo do teu texto junto contigo, não como autor lógico. Mas o povo quer assim e vão eleger a guerrilheira vc vai ver! Beijo

Selena Sartorelo disse...

Olá Cris, fui tentar ver as diferenças que comentou, os desenhos são maravilhosos.

beijos,

Olá André,

Obrigada! Minha indgnação maior não está no indíviduo, pois esse não foi uma decepção para mim. Nunca fui uma seguidora desse senhor, mesmo quando ele bradava igualdade com todos os "al" (sem comentários).

Descordo! Acho muito importante apontar que esse senhor é indigno ao cargo que ocupa, e que a fazendo parte da grande maioria sinto uma imensa carência ética/cultural.

Agradeço novamente e confirmo que sou uma simples observadora da essência dos sentidos e seus aspectos.

Infelizmente seu aparte é muito real.

Espero que essa mudança de rumo no ínicio do texto tenha te dado uma melhor surpresa do que uma dedução imediata e óbvia.

beijos,

Ola Peri,

Saiba senhor que esse texto teve origem, ou melhor lembrança, justamente com a nossa discussão lá no armazem.(Você viu que bacana a história do Günther).Mas voltando ao assunto parabenizo os eleitores desse senhor, pois são de uma ingenuidade invejável. Mas creio que nós somos um povo que está evoluindo, antes trocava-se votos por dentadura e pares de sapato. Hoje, troca-se por palavras estratégicas. E a ingenuidade está justamente em acreditar que essa "m..." vai melhorar com esse homem no poder.
Sou mais a descarada crise de consciência que quer apresentar o senhor Jarbas Vasconcelos, ao menos ele sabe falar.
O povo precisa aprender a pensar e eu faço parte desse povo né?
Não sendo a Dilma. socorro!!!! talvez se ela passasse um tempo na Venezuela quem sabe rsrsr.

beijos,

Olá Tossan,
Eu não estou conseguindo acessar a sua última postagem..ai...aiai...aiaiai

Precisamos ser mais inteligentes e guerrilhar com essa arma.
Sei lá eu odeio politica.

beijos,

peri s.c. disse...

Selena
Que bom que o papo lá no Armazém te inspirou. Mas dessa vez foi ameno, o maior defensor lulista deve estar viajando e não se fez presente. O debate por lá costuma ser mais acalorado e divertido.
Quanto ao presidente de plantão, é uma discussão complicada os por ques e os por quantos de seu discurso populista ter dado certo nesses últimos 6 anos, não devemos esquecer que ele perdeu algumas eleições, com um discurso deiverso na forma mas não necessariamente no conteudo. Um bom marqueteiro enfeitou a empada que ficou bonita na visão da classe dita média ( a qual pertencemos ) que foi de fato quem o elegeu.
bjs

Selena Sartorelo disse...

Peri,

Tem razão, agora iríamos passar para considerações, momento que na verdade aprecio e acho muito divertido.
Aguardo a oportunidade de nos encontrarmos em discussões inflamadas e calorosas, iguais as que fazíamos (não necessariamente nos incluo nessas citações) quando éramos petistas, e no meu caso a minha maior parcela de culpa era dizer com toda a minha santa ignorância (eu trabalho desde os 11 anos de idade e não tive muito tempo e condições para estudar, coisas do povo né) que ele era o menos pior de todos que alí se apresantavam, mas não era bom o suficiente para receber o meu voto. Simples e puramente por ele ser legítimo e intransferível...e vivemos num país com regime democrático e votar não é uma obrigação mas sim um consciência patriotica, política e cultural.
Fui educada de uma maneira conservadora, onde a palavra de um homem valhe mais que tudo.
E sem vergonha de dizer, se você me perguntar quem é o nosso vice presidente eu juro não saberia lhe
dizer, não por falta de acesso a informação, mas sim, por não querer saber, pois desprezo a maioria desses políticos.
Claro que nada vai mudar por conta da minha opinião, mas não é por isso que não vou defendê-la até o momento que eu me convença do contrário que é melhor saber que mesmo errada aquele pensar é meu, e não seu. E ter a humildade de admitir que sem a sua opinião eu não conseguiria ter a minha.

beijos,
Selena

Selena Sartorelo disse...

Peri,
Ah! Esqueci de dizer que é brincadeira a parte que escreco sobre o regime democrático.
E que deus conserve a saúde do Sr. Gomes da Silva.

beijos,

peri s.c. disse...

Selena
Discussão acalorada só se o Marcio Gaspar estiver na mesa. Na verdade essas discussões só rolam nos blogs, na mesa do boteco o convívio sempre foi agradabilíssmo.
E claro, todos fomos petistas numa certa fase.
E torcemos pelo país, seja quem estiver no comando, mas são 500 anos de decepção atrás de decepção.
bjs

Selena Sartorelo disse...

Peri,

Pois então!
Essa boa prosa o Marcio perdeu.
E concordo com tudo o que disse.

Beijos,

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

Selena, eu também assino embaixo.
Texto ótimo muito claro.
Apareça por lá postei agora sobre van Dyck.
beijos e uma boa semana.

Tata disse...

Oi,

Pois é, esse cidadão não sabe o que fala!!!
Assino em baixo do seu texto tbm, apesar de não ser muito fã de política.
bjinhos

Selena Sartorelo disse...

Olá Martha e Tata, que bom vê-las aqui, mesmo sendo um assunto que prefira evitar, existem momentos que isso simplesmente acaba sendo impossível né?

Beijos,