quarta-feira, outubro 15, 2008

Nada é tudo.

Entre a distância e o tempo que leva à realidade
e mantém presente o sentimento da ausência da solidão .
Tua alma reconhece...
A razão dos cegos corroeu a mente
que enlouqueceu quando encontrou o puro sentimento.
Uma maneira esquisita de dizer “eu amo você”
pois aceitar que o amor não tem como explicar
e saber que quem o sente o sabe.
Entender a plenitude é o sentido da razão compreendida em sentimento.
Simplesmente amar sem ter que explicar.

6 comentários:

claire disse...

Olá Selena, serenamente beijo

Sr do Vale disse...

Selena, a plenitude de um texto sobre o amor, o nada, o tudo.

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

É assim! Amar é assim; sem explicações.
Divino!
tenha um bom final de semana.
beijos

tossan disse...

Falar do amor sem clichês é difícil, e vc o fez. Belo blog. Bj

Claudia Perotti disse...

Agora sim estamos conectadas novamente ... risos

Sempre belas e intensas palavras!

Beijinhosssssssss

Fernanda disse...

Sê!
Explicar para quê?
Se tiver de explicar, torna-se humano demais...
bom ou mal...
rotulado...
com prazo de validade avisando... cuidado com o tempo estraga!
Sejamos todos nós que acreditamos em amar...
audaciosamente seres especiais...
amemos sem pensar em explicar, quantificar, qualificar...
este "tempo" de amar!

Adorei...
gosto das tuas provocações!!
um beijo...
IFdA